Sem título

20 Ottobre 2011

Caminho por estas ruas de Coimbra
como se dentro de mim caminhasse
como se dentro de mim houvesse um parque
igual a esse parque que não há.
Caminho por estas ruas de Coimbra
como se de mim precisasse,
como se em mim andassem
as ruas de Coimbra que caminho,
como se dentro de mim caminhassem.

Álvaro Alves de Faria,
in
20 poemas quase líricos e algumas canções para Coimbra.

Scritto da Reloj il 20 Ottobre 2011
Contiene poesia, ricordi | Commenta

Commenta

Required fields are marked *


Questo sito usa Akismet per ridurre lo spam. Scopri come i tuoi dati vengono elaborati.